Última Hora
recent

FMI regista ligeira recuperação económica em Angola, mas pede determinação ao novo governo

Uma equipa do Fundo Monetário Internacional (FMI), liderada por Ricardo Velloso, visitou Luanda entre os dias 6 e 15 de novembro de 2017 para realizar trabalhos preparatórios para a missão de consulta ao abrigo do Artigo IV prevista no início de 2018 e ter discussões preliminares relativas às políticas económicas e planos de reforma previstos pelo novo governo para fazer face aos desequilíbrios macroeconómicos e melhorar as perspectivas de crescimento.
No final da missão, o Sr. Velloso emitiu a seguinte declaração: “A economia angolana tem observado uma pequena recuperação ao longo do presente ano, mas continuam a existir desequilíbrios macroeconómicos substanciais. Espera-se que o produto venha a crescer 1,1 por cento e que a conta corrente externa venha a diminuir para 5,2 por cento do PIB, com a melhoria dos termos de troca de Angola. Contudo, a inflação continua alta.

Apesar do aumento das vendas de divisas pelo Banco Nacional de Angola que reduziram as reservas internacionais líquidas para US$14,9 mil milhões, o diferencial entre as taxas de câmbio do mercado paralelo e do mercado oficial continua a ser muito grande, existindo ainda uma lista de espera de pedidos de compra de divisas nos bancos comerciais. “Os desequilíbrios macroeconómicos devem ser atacados com determinação. O novo governo está inteiramente ciente dos desafios e aprovou recentemente o Plano Intercalar de seis meses para orientar as acções de políticas até a divulgação do novo Plano Nacional de Desenvolvimento 2018-2022. A missão fez um balanço dos desenvolvimentos económicos recentes e familiarizou-se com os planos das autoridades para fazer face aos desafios macroeconómicos.
O Plano Intercalar está adequadamente centrado nos objectivos de Fundo Monetário Internacional Washington, D.C. 20431 USA 2 intensificar os esforços de consolidação orçamental, introduzir maior flexibilidade da taxa de câmbio, e melhorar a governação e o ambiente de negócios, de modo a promover um crescimento mais rápido e inclusivo e a diversificação económica.
A missão manteve discussões frutuosas com Suas Excelências o Ministro de Estado para o Desenvolvimento Económico e Social, Manuel Nunes Júnior, o Ministro das Finanças, Archer Mangueira, o Ministro da Economia e Planeamento, Pedro da Fonseca, o Ministro do Comércio, Joffre Van-Dúnem Júnior, o Governador do Banco Nacional de Angola, José Massano, e com outros altos-quadros do executivo. A missão teve ainda discussões com membros da Comissão de Economia e Finanças da Assembleia Nacional e representantes do sector financeiro, sector privado não financeiro, empresa estatal de petróleo Sonangol, fundo soberano e comunidade diplomática




OBS : Deixe o seu like na nossa página Skeneth News e na nossa página Fã Club, por favor !
 

                      ADMINISTRADOR : NALBERTINO KENETH
                              WHATSAPP NUMBER : +264 814859183

GOSTA | COMENTA | PARTILHA
LIKE | COMMENT | SHARE


































SKN Angola

SKN Angola

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.